Righting HIStory: A Docussérie que Promete Revelações Explosivas sobre Michael Jackson

Em 2019, uma década após a morte de Michael Jackson, executivos de grandes corporações arquitetaram meios para destruir o legado do astro pop. Nesse contexto, dois homens na faixa dos 40 anos, Wade Robson e James Safechuck, vieram a público com alegações gráficas de abuso sexual supostamente praticados por Jackson.

Os fãs do Rei do Pop se uniram em defesa de sua memória, buscando expor as alegadas inverdades promovidas por corporações em busca de lucro sensacionalista. A voz de Taj Jackson, filho de Tito Jackson e sobrinho de Michael, ganhou destaque. Taj comprometeu-se a produzir uma série documental com o apoio dos fãs, com o objetivo de defender o legado de seu tio.

Durante a produção, os mesmos executivos, que utilizam a figura de Michael Jackson como distração para seus próprios atos, tentaram impedir o avanço do documentário. No entanto, após cinco anos de trabalho, “Righting HIStory” está prestes a ser lançado!

Corrigindo a HIStória

“Righting HIStory” não é apenas um projeto para Taj Jackson; é uma missão profundamente pessoal para consolidar a verdade sobre seu tio, Michael Jackson. Taj cresceu testemunhando de perto o amor, a empatia e o humanitarismo que realmente exemplificavam o caráter de Michael Jackson. No entanto, até hoje, o legado de Michael Jackson é injustamente assombrado por narrativas falsas e alegações infundadas.

“Righting HIStory” tem como objetivo finalmente esclarecer os fatos, apresentando evidências concretas, documentos judiciais e histórias pessoais daqueles que conheceram Michael de perto.

Com co-produção de Brett Barnes, a série documental promete esclarecer os pontos que fizeram de Jackson a maior estrela do planeta e o alvo da mídia e de aproveitadores em busca de seu dinheiro. A produção abordará os casos de 1993, 2005 e 2019 revelando como a mídia dissemina mentiras. Embora ainda sem data de estreia, o lançamento do site oficial já marca o início da divulgação deste trabalho revelador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *